Como funciona o sistema de freio automotivo?

Conheça como funciona o sistema de frenagem do seu carro.

O sistema de freio, apesar de parecer simples, envolve uma série de ações que garantem o funcionamento correto do seu veículo e, consequentemente, sua segurança e a de seus acompanhantes. Sabendo a importância desse sistema, que tal conhecer um pouco mais sobre como ele funciona?

Primeiramente você deve saber que existem dois tipos de freios no mercado automotivo, sendo eles, o freio a disco e o freio a tambor. Mas, como a base do sistema de freio é hidráulica, vamos aprender sobre ela especificamente, tá bom? Afinal, em ambos os sistemas o caminho é o mesmo. Então vamos lá!

A hidráulica de freio é feita de alguns componentes que você já deve ter ouvido falar, como o pedal, o servo-freio, o cilindro mestre e o fluido de freio. Juntos, eles trabalham para criar pressão, conduzir o fluido adequadamente e causar a força necessária para rolar atrito entre as peças de frenagem. O fluído tem um papel importante no funcionamento de todo o sistema, sem ele as peças não trabalham corretamente e assim, não cumprem seu papel. Por isto é importante sempre utilizar um fluído de freio de qualidade e trocá-lo pelo menos a cada 2 anos. A Total possui os produtos DOT 3, 4 e 5.1 que proporcionam mais segurança nas frenagens.

Vamos ver como acontece a conversão de pressão mecânica em pressão hidráulica? Bom, o primeiro passo, como você já deve imaginar, é quando você pisa no pedal do freio, dando início ao sistema de frenagem. Fazendo isso, imediatamente você está colocando pressão também no cilindro mestre.

Mas, por que eu não preciso colocar tanta força no pedal do freio? Você deve estar se perguntando. Isso acontece graças ao servo-freio, o intermediário entre as duas ações anteriores. Afinal, é ele que amplifica aquela pressão colocada no pedal para que quando ela chegar ao cilindro mestre, ele consiga fazer com que o fluido hidráulico vá para a unidade de travagem em cada roda, isso com a ajuda dos pistões, que pressionam o fluido e o espalha por todo o sistema. Com esse processo finalizado, dependendo do modelo de seu veículo, os fluidos de freio vão para o tambor ou para o disco, que farão com que as rodas reduzam a velocidade, como é de se esperar de um freio.

Agora está tudo mais claro, não é mesmo? Aproveitando esse momento, que você sabe a importância de cada peça no sistema de frenagem, que tal dar uma passadinha em um dos nossos ROCs? Lá, você pode verificar os principais itens de segurança e fluídos do seu veículo. Quem avisa amigo é!

X

Ao continuar a navegar neste website, você aceita o uso de cookies ou outros marcadores para as estatísticas de visitas para optimizar a funcionalidade do site.  Para mais informações e configurações