Comemoração inesquecível da Copa América Centenário

Comemoração inesquecível da Copa América Centenário

(28 de junho de 2016) A Copa América Centenário disputada nos EUA esteve cheia de surpresas, emoções e bom futebol em estádios incríveis que foram palco de torcedores de todos os continentes. Reveja junto com a TOTAL os momentos mais importantes do torneio.

Copa América Centenário – Dia 23

Finalizado o torneio continental que festejou o centenário desde sua primeira edição, a seleção do Chile comandada pelo argentino Juan Antonio Pizzi, conquistou o título depois de ter derrotado a Argentina nos pênaltis por 4 a 2 após empate sem gols no tempo normal e na prorrogação. Veja os melhores e inesquecíveis momentos da competição:

- O número total na competição foi de 91 gols. O maior artilheiro foi o chileno Eduardo Vargas que marcou 6 gols e a equipe que mais goleou  foi a Argentina  com 18 gols em 6 partidas.

- A maior goleada foi do campeão. O Chile, que em quartas de final derrotou por 7 a 0 o México no Levi's Stadium com gols de Vargas (4), Edson Puch (2) e Aléxis Sánchez. O Brasil, na primeira fase, venceu o Haiti por 7 a 1.

- A seleção de Dunga foi uma das grandes surpresas por sua imediata eliminação em fase de grupos quando foi derrotada pelo Peru, fato que não acontecia desde a edição de 1987. O Uruguai, o máximo vencedor do torneio com 15 troféus, também foi eliminado na primeira fase, e outro dos eliminados foi o Paraguai.

- Além de ter conquistado o título de campeão da Copa América Centenário, o Chile levou os prêmios de maior artilheiro, melhor jogador do torneio (Alexis Sánchez) e galardão ao melhor goleiro, para Claudio Bravo. Argentina recebeu o prêmio pelo jogo limpo.

- A Copa América Centenário teve dois estreantes da América Central: o Haiti e o Panamá. Os haitianos estiveram no grupo ao lado do Peru, do Equador e do Brasil, sofrendo derrota nas suas três partidas. Mas conseguiram se consagrar marcando gol frente ao pentacampeão do mundo, na derrota por 7 a 1 no estádio Citrus Bowl; com o único gol de Marcelin. Seus parceiros também mostraram um bom nível: venceram por 2 a 1 a Bolívia na sua estreia, foram derrotados na goleada frente à Argentina e pressionaram ao finalmente campeão, Chile, na derrota por 4 a 2.

- Houve grande surpresa da seleção venezuelana nas quartas de final. “La Vinotinto” esteve muito perto de ser a classificada do Grupo C: venceu a Jamaica e o Uruguai por 1 a 0 e empatou 1 a 1 com o México, ficando na segunda colocação por diferença de gols. Já entre as oito melhores, foi vencida pela Argentina e ficou na sexta colocação no torneio. Foi a terceira melhor participação da sua história fora de seu país.

- Os Estados Unidos, anfitriões pela primeira vez, e em sua quarta participação, colocou-se entre os quatro melhores do continente. Foram classificados no Grupo A e venceram nas semifinais frente ao Equador por 2 a 1. Mas, não conseguiram alcançar o pódio pela derrota por 1 a 0 frente à Colômbia na briga pelo terceiro lugar.

- As consequências depois dos resultados na Copa América Centenário foram fortes. Ramón Díaz, treinador do Paraguai, e Dunga, treinador do Brasil, renunciaram após eliminação na primeira fase. O que aconteceu de mais relevante foi a notícia depois da grande final: Lionel Messi, o melhor jogador do mundo, renunciava à Seleção Argentina depois da derrota frente ao  Chile.

 

?? ?? ?? ??
X

Ao continuar a navegar neste website, você aceita o uso de cookies ou outros marcadores para as estatísticas de visitas para optimizar a funcionalidade do site.  Para mais informações e configurações